Letras do CD Tranka & Marcia - Sob Medida

Abaixo, as letras de todas as canções de nosso CD Tranka & Márcia - Sob Medida. É só clicar no título desejado.
 

Samba do Avião (Jobim)

Minha  alma canta

Vejo o Rio de Janeiro

Estou morrendo de saudade

Rio teu mar, praias sem fim

Rio, você que foi feito prá mim

Cristo Redentor

Braços abertos sobre a Guanabara

Este samba é só porque

Rio , eu gosto de você

A morena vai cantar

Seu corpo todo balançar

Rio de céu, de sol e de mar

Dentro de mais um minuto

Estaremos no Tom Jobim

Rio de Janeiro

Topo

 

 

Copacabana (Alberto Ribeiro - João de Barro)

Copacabana, princesinha do mar

Pela manhã tu és a vida a cantar

E na tardinha o sol poente

Deixa sempre uma saudade na gente

Copacabana, o mar eterno cantor

Ao te beijar ficou perdido de amor

E hoje vivo a murmurar

Só a ti Copacabana eu hei de amar

Topo  

 

 

Mas Que Nada (Jorge Benjor)

Ô, maríá aiô

Obá, obá, obá

Mas que nada

Sai da minha frente que eu quero passar

Pois o samba está animado

E o que eu quero

É sambar

Este samba é um misto de maracatu

É o samba de preto velho

Samba de preto tu

Mas que nada

Um samba como esse tão legal

Você não vai querer que eu chegue no final

 

 

Serrado (Djavan)

Se o senhor me for louvado

Eu vou voltar pro meu serrado

Por ali ficou quem temperou o meu amor

Quem semeou em mim essa incrível

Saudade

Se é por vontade de Deus valei, valei

Se pedir a Deus pelo meu prazer

Não for pecado

Vou rezar prá quando eu voltar rever

Todas brincadeiras do passado

Festejar o meu serrado em dia feriado

Viva o cordão azul e encarnado

Eu sei, serei feliz de novo

Meu povo deixa eu chorar com você

 

 

Flor de Lis (Djavan)

 

Valei-me, Deus

É o fim do nosso amor

Perdoa, por favor

Eu sei que o erro aconteceu

Mas não sei o que fez tudo mudar de vez

Onde foi que eu errei

Eu só sei que amei, que amei, que amei

Será talvez que minha ilusão

Foi dar meu coração com toda força

Prá esse moço me fazer feliz

E o destino não quis me ver como raiz

De uma flor de lis

E foi assim que eu vi nosso amor na poeira

Morto na beleza fria de Maria

E o meu jardim da vida ressecou, morreu

Do pé que brotu Maria nem margarida nasceu

 

 

Samba da Bênção (Baden - Vinícius)

 

É melhor ser alegre que ser triste

A alegria é a melhor coisa que existe

É assim como a luz no coração

Mas prá fazer um samba com beleza 

É preciso um bocado de tristeza

É preciso um bocado de tristeza

Senão não se faz um samba não

Fazer samba não é contar piada

E quem faz samba assim não é de nada

E o samba é uma forma de oração

Porque o samba é a tristeza que balança

E a tristeza tem sempre uma esperança

A tristeza tem sempre uma esperança

De um dia não ser mais triste não

Ponha um pouco de amor numa cadência

E vai ver que ninguém no mundo vence 

A beleza que tem um samba não

Porque o samba nasceu lá na Bahia

E se hoje ele é branco na poesia

Se hoje ele é branco na poesia

Ele é negro demais no coração

Topo

 

 

Samba da Minha Terra (Dorival Caymmi)

O samba da minha terra deixa a gente mole

Quando se canta todo mundo bole

Quando se canta todo mundo bole

Quem não gosta de samba

Bom sujeito não é

É ruim da cabeça ou doente do pé

Eu nasci com o samba

Com o samba me criei

E do danado do samba nunca me separei

Topo 

 

 

Sandália de Prata (Ary Barroso)

Isto aqui ôô

É um pouquinho de Brasil, iá iá

De um Brasil que canta e é feliz, feliz, feliz

É também um pouco de uma raça 

Que não tem medo de fumaça, não

Que não se entrega, não

Olha o jeito nas cadeiras que ela sabe dar

Olha só o remelexo que ela sabe dar

Morena boa que me faz penar

Bota a sandália de prata

E vem pro samba, sambar

Topo

 

 

Rio de Janeiro (Isto É o Meu Brasil) (Ary Barroso)

Oh, nossas praias são tão claras

Nossas flores são tão raras

Isto é o meu Brasil

Oh, nossos rios, nossas ilhas e matas

Nossos montes, nossas lindas cascatas

Isto é o meu Brasil, oh

Minha terra brasileira

Ouve essa canção ligeira

Que eu fiz quase louca de saudade

Brasil tange as cordas dos teus violões

E canta o teu canto de amor

Que vai fundo nos corações

Topo 

 

Sob Medida (Chico Buarque)

Se você crê em Deus, erga as mão para o céu

E agradeça

Quando me cobiçou

Sem querer acertou na cabeça

Eu sou sua alma gêmea

Sua fêmea, seu par, sua irmã

Seu jeito, seu gesto

Sou igual a você, eu nasci prá você

Eu não presto, eu não presto

Traiçoeira e vulgar

Sou sem nome e sem lar

Sou aquela

Eu sou filha da rua

Eu sou cria da sua costela

Sou bandida, sou solta na vida

E sob medida pros carinhos seus

Meu amigo se ajeite comigo e dê graças a Deus

Topo
 

 

Tributo a Um Poeta (J. Valle - Walter Xavier)

Silêncio nem que seja de um minuto

Todo o povo está de luto

Um poeta maior passou

Dessa vida que é bonita

É bonita e é bonita

O poeta se mudou

Silêncio

Chora Estácio um pranto aflito

E o aviso do apito faz a bateria se calar

Em memória a um sonhador

Que tão cedo nos deixou

Prá sorrir em outro lugar

Deixando nas canções

Nos versos e refrões

Saudade e a vontade de cantar

 

 

Dia de Domingo (Sullivan - Massadas)

Eu preciso lhe falar

Te encontrar de qualquer jeito

Prá sentar e conversar

Depois andar de encontro ao vento

Eu preciso respirar

O mesmo ar que te rodeia

E na pele quero ter

O mesmo sol que te bronzeia

Eu preciso te tocar

E outra vez te ver sorrindo

E voltar num sonho lindo

Já não dá mais prá viver

Um sentimento sem sentido

Eu preciso descobrir

A emoção de estar contigo

Ver o sol amanhecer e ver a vida acontecer

Como um dia de domingo

Faz de conta que ainda é cedo

Tudo vai ficar por conta da emoção

E deixa falar a voz do coração

Topo

 

Carinhoso (Pixinguinha - João de Barro)

Meu coração não sei porquê

Bate feliz quando te vê

E os meus olhos ficam sorrindo

E pelas ruas vão te seguindo

Mas mesmo assim foges de mim

Ah, se tu soubesses

Como eu sou tão carinhosa

E o muito, muito que te quero

E como é sincero o meu amor

Eu sei que tu  não fugirias mais de mim

Vem, vem, vem, vem

Vem sentir o calor dos lábios meus

A procura dos teus

Vem matar essa paixão 

Que me devora o coração

E só assim então

Serei feliz, bem feliz

 

 

Quando o Amor Acontece  (Bosco - Abel Silva)

Coração sem perdão

Diga, fale por mim

Quem roubou toda a minha alegria

O amor me pegou, me pegou prá valer

É que a dor do querer

Muda o tempo e a maré

Vendaval sobre o mar azul

Tanto vezes chorei, quase desesperei

E jurei nunca mais seus carinhos

Ninguém tira do amor, ninguém tira, pois é

Nem doutor, nem pajé

O que queima e seduz

Enlouquece o veneno da mulher

O amor quando acontece

A gente esquece logo que sofreu um dia

Ilusão

O meu coração marcado

Tinha um nome tatuado que ainda doía

Pulsava só a solidão

O amor quando acontece

A gente esquece logo que sofreu um dia

Esquece sim

Quem mandou chegar tão perto

Se era certo outro engano

Coração cigano

Agora eu choro assim

 

 

Papel Marchê (Bosco - Capinam)

Cores do mar, festa do sol

Vida é fazer todo sonho brilhar

Ser feliz

No seu colo dormir e depois acordar

Sendo o seu colorido

Brinquedo de papel marchê

Dormir no seu colo é tornar a nascer

Violeta e azul, outro ser

Luz do querer

Não vai desbotar lilás, cor do mar

Seda cor de batom, arco-íris, crepon

Nada vai desbotar

Brinquedo de papel marchê

Topo

 

 

Por Causa de Você (Duran - Jobim)

Ah, você está vendo só

Do jeito que eu fiquei

E que tudo ficou

Uma tristeza tão grande

Nas coisas mais simples que você tocou

A nossa casa querido

Já estava acostumada

Aguardando você

As flores na janela sorriam, cantavam

Por causa de você

Olhe, meu bem

Nunca mais nos deixe, por favor

Somos a vida e o sonho

Nós somos o amor

Entre, meu bem

Por favor, não deixe o mundo mau

Lhe levar outra vez

Me abrace simplesmente

Não fale, não lembre

Não chore, meu bem

 

 

A Noite Do Meu Bem (Dolores Duran)

Hoje

Eu quero a rosa mais linda que houver

E a primeira estrela que vier

Para enfeitar a noite do meu bem

Hoje, eu quero a paz de criança dormindo

E o abandono de flores se abrindo

Para enfeitar a noite do meu bem

Quero a alegria de um barco voltando

Quero a ternura de mãos se encontrando

Para enfeitar a noite do meu bem

Ah, eu quero o amor

O amor mais profundo

Eu quero toda a beleza do mundo

Para enfeitar a noite do meu bem

Ah, como esse bem demorou a chegar

Eu já nem sei se terei no olhar

Toda a ternura que quero lhe dar

 

 

Sabe Você (Lyra - Vinícius)

Sabe você o que é o amor?

Não sabe, eu sei

Sabe o que é um trovador?

Não sabe, eu sei

Sabe andar de madrugada

Tendo a amada pela mão

Sabe gostar qual sabe nada

Sabe, não

Você sabe o que é uma flor?

Não sabe, eu sei

Você já chorou de dor? Pois eu chorei

Já chorei de mal de amor

Já chorei de compaixão

Quanto a você, meu camarada, qual o quê

Não sabe, não

E é por isso que eu lhe digo e com razão

Que mais vale ser mendigo que ladrão

Sei que um dia há de chegar

Isto seja como for

Em que você prá mendigar

Só mesmo o amor

Você pode ser ladrão quanto quiser

mas não rouba o coração de uma mulher

Você não tem alegria

Nunca fez uma canção

Por isso a minha poesia, ah ah

Você não rouba, não

 

 

Primavera (Lyra - Vinícius)

O meu amor sozinho

É assim como um jardim sem flor

Só queria poder dizer a ele

Como é triste se sentir saudade

É que eu gosto tanto dele

Que é capaz dele gostar de mim

E acontece que eu estou mais longe dele

Que da estrela a reluzir na tarde

Estrela eu lhe diria

Desce à terra, o amor existe

E a poesia só espera ver

Nascer a primavera para não morrer

Não há amor sozinho

É juntinho que ele fica bom

Eu queria dar-lhe todo o meu carinho

Eu queria ter felicidade

É que o meu amor é tanto

É um encanto que não tem mais fim

E no entanto ele nem sabe que isso existe

Como é triste se sentir saudade

Amor eu lhe direi

Amor que eu tanto procurei

Ai, quem me dera se eu pudesse ser

A sua primavera e depois morrer

 

 

Marcha da Primavera (João de Barro)

O Rio amanheceu cantando

Toda a cidade amanheceu em flor

E os namorados vão pra rua em bando

Porque a primavera é a estação do amor

 

 

Estão Voltando as Flores (Paulinho Soledad)

Vê, estão voltando as flores

Vê, nesta manhã tão linda

Vê, como é bonita a vida

Vê, há esperança ainda

Vê, as nuvens vão passando

Vê, um novo céu se abrindo

Vê, o sol iluminando

Por onde nós vamos indo

Topo

 

 

Doce Presença (Lins - Martins)

Sei que mudamos

Desde o dia em que nos vimos

Li nos teus olhos

Que escondiam meu destino

Luz tão intensa, a mais doce presença

No universo desse meu olhar

Nós descobrimos

Nossos sonhos esquecidos

E aí ficamos cada vez mais parecidos

Mais convencidos

Quanto tempo perdido

No universo desse meu olhar

Como te perder ou tentar te esquecer

Ainda mais que agora sei que somos iguais

E se duvidares tens as minhas digitais

Como esse amor pode ter fim?

Já tens meu corpo

Minha alma, meus desejos

Se olhar prá ti estou olhando prá mim mesma

Fim da procura

Tenho fé na loucura

De acreditar que sempre estás em mim

 

 

Começar de Novo (Lins - Martins)

Começar de novo e contar comigo

Vai valer a pena ter amanhecido

Ter me rebelado, ter me debatido

Ter me machucado, ter sobrevivido

Ter virado a mesa, ter me conhecido

Ter virado o barco, ter me socorrido

Começar de novo e contar comigo

Vai valer a pena ter amanhecido

Sem as tuas garras sempre tão seguras

Sem o teu fantasma, sem tua moldura

Sem tuas escoras, sem o teu domínio

Sem tuas esporas, sem o teu fascínio

Começar de novo e contar comigo

Vai valer a pena já ter te esquecido

Começar de novo

 

 

Outra Vez (Isolda)

Você foi o maior dos meus casos

De todos os abraços

O que eu nunca esqueci

Você foi dos amores que eu tive

O mais complicado

E o mais simples prá mim

Você foi o maior dos meus erros

A mais estranha história

Que alguém já escreveu

E é por essas e outras

Que a minha saudade faz lembrar 

De tudo outra vez

Você foi a mentira sincera

Brincadeira mais séria que me aconteceu

Você foi o caso mais antigo

E o amor mais amigo que me apareceu

Das lembranças que eu trago na vida

Você é a saudade que eu gosto de ter

Só assim sinto você bem perto de mim

Outra vez

Esqueci de tentar te esquecer

Resolvi te querer por querer 

Decidi 

Te lembrar quantas vezes

Eu tenha vontade

Sem nada perder

Você foi toda felicidade 

Você foi a maldade que só me fez bem

Você foi o melhor dos meus planos

E o maior dos enganos que eu pude fazer

Das lembranças que eu trago na vida

Você é a saudade que eu gosto de ter

Só assim sinto você bem perto de mim

Outra vez

 

 

Onde Anda Você (Toquinho - Vinícius)

E por falar em saudade, onde anda você?

Onde andam esses olhos

Que a gente não vê?

Onde anda esse corpo

Que me deixou louca de tanto prazer?

E por falar em beleza

Onde anda a canção

Que se ouvia nas noites

Dos bares de então?

Onde a gente ficava

Onde a gente se amava

Em total solidão

Hoje eu saio na noite vazia

Numa boemia sem razão de ser

Na rotina dos bares

Que apesar dos pesares

Me trazem você

E por falar em paixão

Em razão de viver

Você bem que podia me aparecer

Nos mesmos lugares, nas noites, nos bares

Onde anda você?

 

 

Nunca (Lupcínio Rodrigues)

Nunca

Nem que o mundo caia sobre mim

Nem se Deus mandar, nem mesmo assim

As pazes contigo eu farei

Nunca

Quando a gente perde a ilusão

Deve sepultar o coração

Como eu sepultei

Saudade, diga a esse moço, por favor

Como foi sincero o meu amor

Como eu o adorei tempos atrás

Saudade, não se esqueça também de dizer

Que você me faz adormecer

Prá que eu viva em paz

Topo